FPF e SJPF lançam plataforma online para garantir integridade das provas

A FPF e o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol apresentaram, esta sexta-feira, uma plataforma online para denúncia de todos os casos de Match Fixing.

É mais um passo no caminho rumo à integridade das competições nacionais de futebol. A FPF e o SJPF lançaram esta sexta-feira a plataforma digital integridade.fpf.pt, destinada à denúncia e combate ao fenómeno da viciação de resultados desportivos, também conhecido por Match Fixing.

No cumprimento de mais um compromisso eleitoral da atual direção da FPF, esta plataforma proporciona um meio de fácil acesso a todos os agentes desportivos para denúncia de todos os casos relacionados com corrupção ou tentativas de corrupção desportiva. Esta plataforma garante a total confidencialidade dos dados do denunciante, no caso de este querer manter o seu anonimato.

Em outubro de 2016, a Federação Portuguesa de Futebol e o Sindicato de Jogadores de Futebol Profissional (SJPF) lançaram a campanha contra o Match Fixing “Deixa-te de joguinhos” que tem Pedro Pauleta como embaixador.

Como funciona:

De fácil acesso e utilização, o integridade.fpf.pt permite que o denunciante através de um simples clique no menu “apresentar denúncia” possa inserir todas as informações relevantes que tenha conhecimento e enviá-las para a plataforma.

Pode ainda inserir os seus dados pessoais, ou, caso não o deseje fazer, limitar-se a deixar um meio de contacto.

O integridade.fpf.pt parte da obrigação regulamentar de todos os agentes desportivos denunciarem os casos de corrupção desportiva ou match fixing de que tenham conhecimento, quer por abordagem ao próprio quer pelo conhecimento de situações respeitantes a terceiros.

A simples omissão deste dever de denúncia configura, de acordo com o regulamento disciplinar da FPF, a prática de infração disciplinar.

O lançamento do integridade.fpf.pt é mais um esforço no combate ao fenómeno de viciação de jogos por parte da entidade federativa e do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol.

Neste âmbito, a FPF entregou na Assembleia da República, em setembro de 2016, um projeto lei elaborado em conjunto com a Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária que visa alterar o quadro penal para os casos de corrupção no desporto. Este projeto foi vertido em decreto-lei e aprovado, no passado dia 10 de março, por todos os partidos da Assembleia da República, estando a aguardar-se a publicação em Diário da República, para entrar em vigor.

Em dezembro de 2016, a FPF selecionou a Sportradar como fornecedora de serviços de integridade no desporto. A parceria entrou em vigor em janeiro de 2017.

Esta parceria exclusiva para Portugal, renovável anualmente, permitiu que a Sportradar passasse a monitorizar também as competições não-profissionais de futebol sujeitas a aposta, utilizando para isso um sistema de deteção de fraudes. A Sportadar, por convénio com a UEFA, já monitorizava as apostas nas competições profissionais portuguesas.

A Sportradar é a empresa líder mundial em serviços de integridade aplicados ao desporto e os sistemas de que dispõe já receberam diversos prémios. Tem parcerias com diversas organizações internacionais, entre elas FIFA UEFA, AFC, World Rugby, ICC, NBA e NHL. No conjunto, a Sportradar monitoriza cerca de 230 competições de Futebol em todo o mundo.

O Sindicato é a entidade representativa, de proximidade e confiança dos jogadores e no plano internacional, na relação com a FIFFPro e em parceria com a FIFA, Interpol e demais entidades desportivas tem desenvolvido campanhas sobre o tema. Nessa medida, o Sindicato participou no programa de certificação de formadores realizado no âmbito da Integrity Iniciative, assente no combate ao match fixing e na promoção dos 3 R´s (Reconhecer, Rejeitar e Reportar).

A FPF já organizou, desde 2011, junto das Seleções Nacionais de todos os escalões e junto dos clubes, várias dezenas de sessões de esclarecimento sobre o crime de viciação de resultados.

ACEDA AQUI À NOVA PLATAFORMA

Share Button